Starbucks

Starbucks e o Impacto na Sociedade

Fundada em 1971, a empresa de café mais famosa do mundo, a Starbucks, começou como uma torrefadora e rede varejista de grãos integrais, café moído, chás e especiarias, com loja na cidade de Seattle.

Atualmente a marca está ligada a milhões de consumidores diariamente, em mais de 75 países, fornecendo produtos de qualidade a mais de 30.000 lojas próprias e filiais e em 80 mercados, com sua linha para casa.

Sua missão é objetiva: inspirar e nutrir o espírito humano – uma pessoa, uma xícara e uma vizinhança de cada vez. Por isso que a Starbucks é considerada uma empresa muito maior que uma simples cafeteria, possui uma filosofia de responsabilidade social e ambiental que norteiam todos os caminhos e decisões da companhia.

Com o intuito de manter o alto padrão, a empresa investe em tecnologia e busca os melhores grãos diretamente das fazendas, localizadas na Asia, África e América Latina, com foco na Colômbia, que possui o café considerado como melhor do mundo.

A Starbucks se denomina uma rede de fast food mas que se compromete a criar um impacto global social positivo com a visão de inspirar clientes, fornecedores, parceiros e vizinhos a realizar mudanças positivas em seus hábitos diários. A empresa pretende ser líder em colaboração e inovação, formando uma sociedade inclusiva e ambientalmente saudável. 

Produtos Éticos e Sustentáveis da Starbucks

A Starbucks e o seu êxito estão diretamente ligados ao sucesso dos fornecedores e agricultores que cultivam e produzem os produtor utilizados pela rede. Eles visam garantir a sustentabilidade à longo prazo dos produtos premium que fornecem, e buscam ajudar as pessoas ligadas ao processo a prosperarem.

Seja o café arábica, chá, cacau ou produtos manufaturados, eles estão comprometidos em ofertar produtos eticamente adquiridos e produzidos com responsabilidade e da mais alta qualidade.

Um dos objetivos da empresa é nobre: tornar o café o primeiro produto sustentável do mundo e melhorar a vida de pelo menos 1 milhão de pessoas nas comunidades cafeeiras de todo o planeta.

A Starbucks também dedica-se a ajudar os agricultores a superar os desafios enfrentados pelas comunidades cafeeiras, inclusive as perdas devido a problemas com o clima. A empresa se compromete a comprar 100% de café de origem ética em parceria com a Conservation International.

Para melhorar a produtividade e a sustentabilidade, compartilha suas pesquisas e recursos por meio dos Centros de Apoio ao Agricultor – localizados em países produtores de café em todo o mundo. Esses centros são abertos aos agricultores, independentemente de serem filiados a Starbucks.

O Desafio do Café Sustentável, é uma iniciativa conjunta de mais de 100 parceiros e incluem produtores de café, varejistas, comerciantes, torrefadores, importadores, associações industriais, governos, agências doadoras e outras organizações não-governamentais (ONGs).

Desde a mercadoria presente nas prateleiras até os móveis nas lojas ou os aventais usados por todos os baristas, a Starbucks se preocupa com a maneira como esses produtos são fabricados e com os trabalhadores que os fabricam.

O compromisso com a melhoria contínua é extremamente importante para a empresa, e as avaliações das fábricas têm sido uma parte essencial da estratégia para melhoria com as formas de produção, desde 2006.

Inclusive, a empresa finaliza negócios com fábricas que estão fora do padrão de cuidado com os funcionários ou que descumprem com as regras de desenvolvimento sustentável, deixando em seu portfólio apenas empresas quais possuam a mesma visão de avanço social.

A Starbucks continua a colaborar com outras pessoas do mesmo setor para abordar as melhores práticas de fornecimento ético nas bases de suprimentos compartilhadas, por exemplo, o início para produção de chás de origem ética começa realmente com os produtores de chá. Como a maioria das empresas, a Starbucks não produz o próprio chá e possui fábricas que processam as bebidas, em especial o chá preto, branco e verde.

A empresa compra o chá de agricultores do mundo inteiro, que têm gerações de conhecimentos técnicos e equipamentos para produzir as bebidas com alta qualidade.

Na origem dessa bebida em questão, a empresa informou que decisões de compra foram tomadas com base em uma abordagem de verificação, que inclui responsabilidade econômica e transparência, responsabilidade social, liderança ambiental e claro, a qualidade do produto.

A Starbucks segue o caminho correto para cumprir a “meta de 100%” para 2020. Já em 2018, quase 72% do chá foi de origem ética e a esperança é que até 2020, 100% dos chás oferecido nas lojas também sejam. Além de uma estratégia sustentável, o marketing da empresa também cresce em volta do discurso de comercialização responsável.

Assim como o café e o chá, a abordagem para a compra do cacau também é projetada para garantir um suprimento de alta qualidade, com contribuições contínuas ao meio ambiente e as comunidades produtoras. A empresa busca agora que em cada área de seu mercado, seja interna ou externamente, a consciência seja adequada para o cuidado com o próximo e a natureza.

Category: Restaurantes

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *